sexta-feira, 5 de novembro de 2010

MENSAGEM DE JACQUES LATOUR - ESPÍRITO SOFREDOR

Ficheiro:William-Adolphe Bouguereau (1825-1905) - The Remorse of Orestes (1862).jpg

Comunicação de um Espírito sofredor, em tratamento na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas (1864):

"Muito grato sou a vocês pela perspectiva que me trouxeram e a cujo fim glorioso sei que devo chegar quando purificado.
"Sofro muito, mas parece-me que os sofrimentos diminuem. Não posso acreditar que, no mundo dos Espíritos, a dor diminua pouco a pouco à força de hábito. Não. O que eu depreendo é que as suas preces salutares me aumentaram as forças, de modo que, com mais resignação, eu sofro menos pelas mesmas dores.
"O pensamento me volte então para a última existência e vejo as faltas que teria evitado se soubesse orar. Hoje compreendo a eficácia da prece; compreendo o valor dessas mulheres honestas e piedosas, fracas pela carne, porém fortes pela fé; compreendo, enfim, esse mistério ignorado pelos supostos sábios da Terra. Preces! Palavra que por si só provoca o riso dos Espíritos fortes. Aqui os espero no mundo espiritual, e, quando a venda que encobre a verdade se romper para eles, então, a seu nuto se prosternarão aos pés do Eterno a quem desprezaram e serão felizes em se humilhar para que seus pecados e crimes sejam revelados! Hão de compreender então a virtude da prece.
"Orar é amar, e amar é orar! E eles amarão o Senhor e lhe dirigirão preces de reconhecimento e de amor, regenerados pelo sofrimento. E, pois que devem sofrer, pedirão como eu peço a força necessária ao sofrimento e à expiação. Em deixando de sofrer, hão de orar ainda para agradecer o perdão merecido por sua submissão e resignação. Oremos, irmão, para que mais me fortaleça... Oh! Obrigado à tua caridade, meu irmão, pois que estou perdoado. Deus me liberta do olhar das minhas vítimas. Oh! Meu Deus! Bendito seja o Senhor por toda a eternidade, pela graça que me concede! Oh! Meu Deus! Sinto a enormidade dos meus crimes e me curvo diante a Tua onipotência. Senhor! Eu o amo de todo o meu coração e suplico a graça de me permitir, pela Tua vontade, sofrer novas provações na Terra; voltar a ela como missionário da paz e da caridade, ensinando as crianças a pronunciar com respeito o Teu nome. Peço que me seja possível ensinar que amem a Ti, Pai que é de todas as criaturas. Obrigado, meu Deus! Sou um Espírito arrependido, e sincero é o meu arrependimento.
"Tanto quanto meu impuro coração pode comportá-lo, eu o amo com esse sentimento que é pura emanação da Tua divindade. Irmão, oremos, pois meu coração transborda de reconhecimento. Estou livre, quebrei as amarras, não sou mais um réprobo.
"Sou um Espírito sofredor, mas arrependido, a desejar que o meu exemplo pudesse conter nos umbrais do crime todas as mãos criminosas que vejo prestes a levantarem-se. Oh! Para trás, recuem, irmãos, pois as torturas que preparam serão cruéis! Não acreditem que o Senhor se deixará tão prontamente submeter à prece dos seus filhos. São séculos de torturas que lhes esperam".
Jacques Latour
O CÉU E O INFERNO, Allan Kardec -- 2ª parte, cap. VI Jacques Latour


2 comentários:

  1. uau! Muito sábio!
    Seria o jaques Latour que hoje usa o nome Lucious e acompanha a Zibia Gasparetto em seus livros?

    ResponderExcluir