terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Carta aberta do Presidente da Fraternidade Luz Espírita


José Carlos Bell
Carta aberta do Presidente em exercício da Fraternidade Luz Espírita, José Carlos Bell:

Estamos chegando ao final de mais um ano, em que estaremos encerrando nosso mandato como Conselheiro Presidente da Luz Espírita.
Agradecemos aos companheiros do Conselho Diretor da Luz Espírita, pelo apoio, pela presença em todos os momentos;
Também aos Coordenadores dos eventos transmitidos pela Web Rádio Luz Espírita, superando desafios, dificuldades tecnológicas, jamais faltaram com o compromisso de levarem o esclarecimento, consolo e, sobretudo à chama do amor aos corações de quantos acompanhavam nossa programação. (Irradiação Fraterna, Palestras, Conversando o Evangelho e Evangelho no Lar).
Aos monitores, pela atenção e carinho para com nossos estudantes, cientes de que Jesus disse "que nem uma ovelha do rebanho de meu Pai se perderia", deram o máximo de si para cumprirem sua missão...
Aos nossos estudantes, que buscaram, e não foi por acaso, os esclarecimentos e o conhecimento, e às vezes também o consolo para suas dificuldades;
Aos novos amigos que com a graça de Deus tivemos a oportunidade de trazer ao nosso convívio!
A cada pessoa que dedicou parte do seu tempo para ler as mensagens esclarecedoras dos Irmãos da Colônia Espiritual Maria de Nazaré, sorvendo cada palavra que seus corações direcionavam a elas, emanando energias renovadoras, que se transformaram em alicerce de força vital para além do entendimento, alavancar um novo comportamento, voltado a integrar o homem a centelha divina que somos portadores, como filhos de Deus.
Nosso mais profundo agradecimento a Deus, que nos inseriu neste universo de experiências enriquecedoras.
As oportunidades que a vida nos apresenta, sejam de alegria ou de dor, nada mais são do que a mão de Deus nos ensinando e nos guiando para nosso aprendizado maior que é o desenvolvimento do Amor Fraternal. 
Quando entendermos que aqui estamos para nos amar e nos aceitar descobriremos a verdadeira religião "O AMOR"!
Não temos palavras suficientemente adequadas para dizer o quanto somos agradecidos aos nossos amigos da Colônia Espiritual Maria de Nazaré com o seu Recanto de Irmãos e Burgo dos Lírios.
Aos médiuns, interpretes incansáveis das mensagens que enriquecem nossa cultura e nosso entendimento, muito obrigado à equipe do Grupo de Estudos Mediúnicos Maria de Nazaré.
Palavras não são suficientes para demonstrar a todos vocês o enorme bem e a quantidade de luz que a presença de cada um nos ofertou.
Traduzo meu sentimento agradecendo muito a Jesus e Maria de Nazaré.
Rogando que em 2014 nossos corações sejam ainda mais tocados pela luz do alto, ardendo ainda mais a centelha divina da caridade e do amor, que habita em nossos corações.
Pai, muito obrigado,
Luz, Paz, Harmonia e amor a todos!
José Carlos Bell
Santa Cruz do Sul, RS

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Feliz Ano Novo

Feliz 2014

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Videopalestra "Reflexões para o Ano Novo" com Janete e Rivail Junior


Nesta terça-feira, 31 de dezembro, em virtude das festividades da véspera de Ano Novo, não teremos o programa Palestra Espírita Online ao vivo.
Em compensação, a equipe Luz Espírita preparou uma videopalestra especial, com a exposição de Janete Cléia e Rivail Junior, cujo tema é "Reflexões para o Ano Novo", no ensejo da passagem deste 2013 para o ano de 2014.
Uma excelente sugestão para unir a família em um momento de confraternização espiritual.

Assista ao vídeo pela janela abaixo.


quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Lançamento: "A NOVA ERA" com Ery Lopes & João Lucius com participação especial de Maria Lucia (música espírita)


Ery Lopes & João Lucius lançaram em novembro o álbum "Músicas para a Nova Era", o segundo da dupla, trazendo na primeira faixa a canção "A NOVA ERA", que teve a participação especial de Maria Lúcia.
Com a devida autorização dos músicos voluntários, o mp3 desta faixa já está disponível para livre download no nosso Painel da Música Espírita.
Abaixo, você assiste ao videoclipe com "A NOVA ERA".


"A NOVA ERA" é uma canção que fala da passagem pela qual nossa dimensão passa, de mundo de expiação e provas para mundo de regeneração, quando os bem-aventurados, conforme as promessas de Jesus, começarão a colher os frutos plantados com caridade, cujos sabores são de paz, satisfação e amor.





"A NOVA ERA"
Ery Lopes & João Lucius - part. esp. Maria Lúcia

Bem-aventurados os pacíficos
pois eles herdarão a nova Terra
na Nova Era
de regeneração,
evolução espiritual
onde os homens viverão o amor
o amor de Deus

Os tempos são chegados
"Vinde, benditos de meu Pai"
"Vós que suportaram dores e semearam flores"
"de esperança e de paz"
A paz de Jesus
de Jesus

Acesse agora mesmo os perfis de Ery Lopes & João Lucius no Painel da Música Espírita, curta as canções dessa dupla e de outros intérpretes divulgadores da Doutrina Espírita através da arte musical.


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Palestra de Natal - Luz Espírita


Em virtude das festividades natalinas, não haverá a edição ao vivo do programa Palestra Espírita Online nesta terça-feira 24 de dezembro.
Em compensação, a Equipe Luz Espírita gravou uma palestra especial, proferida pelo nosso colaborador Marcelo Capella, que você poderá assistir com toda sua família, como sugestão especial para harmonização do seu lar antes da tradicional ceia de Natal.
Para assistir à palestra, escolha uma das janelas abaixo:

Assistir pelo YouTube:


Assistir pelo Vimeo:




Mensagem espírita "É Natal... em nosso coração!"

MEI - Movimento Espírita de IntegraçãoMensagem espírita, recebida durante sessão mediúnica no Grupo de Estudos Maria de Nazaré, transmitida pelo Irmão Matheus, psicografado por Lúcia, em 19 de dezembro deste 2013.



É Natal ... Em Nosso Coração!

Amigos, todos já sentimos que o Natal se aproxima, sem mesmo olhar no calendário, pois o mundo ao nosso redor está todo "enfeitado" e preparado para as celebrações do Natal. 
Mas e nós? Estamos realmente preparados para celebrar o Natal? Ou ainda, sabemos o que vamos efetivamente celebrar no Natal? O Natal traz consigo uma emanação de sentimentos nobres como a alegria, a esperança e a solidariedade. Todo o orbe é "mergulhado" em ondas vibracionais da mais pura harmonia e beleza.
O plano espiritual compartilha com esses nobres sentimentos e auxilia nessa névoa que poderia permanecer não somente nos dias que antecedem o Natal mas durante todos os dias do ano. Na verdade a Espiritualidade até tenta, mas os nossos pensamentos e vibrações acabam por destruir essa teia de harmonia e alegria. Por essa aura de harmonia, o Natal tem sido ao longo dos tempos, considerado um tempo magico, onde os sonhos se realizam. Observem que sentido maravilhoso tem essas palavras, mas vamos nos aprofundar um pouco mais.
De onde vem essa harmonia, esperança, alegria e solidariedade? Essas vibrações que cobrem o orbe são emanações diárias do Mestre Jesus e de seus benfeitores, nos incentivando a desenvolver tais virtudes através do Amor fraterno contido no Evangelho. Mas porque então não percebemos essas emanações todos os dias? Por que somente no Natal sentimos esse clima mais harmonioso? E por que ao longo dos anos cada vez menos sentimos essas emanações até mesmo no Natal? A resposta para todos os questionamentos está dentro de cada um. Ou seja, percebemos e sentimos as vibrações que estão na mesma frequência que nós.
No Natal celebramos e revivemos o nascimento de Jesus, assim deixamos nos envolver ainda que apenas por alguns momentos pela simplicidade e mansidão do Mestre Nazareno que se fez presente entre nós, como uma pessoa comum, sem privilégios. Vivenciando todos os desafios que a matéria nos impõe, e mesmo assim superou a tudo deixando um roteiro completo de como alcançar a evolução e o amadurecimento moral.
O Natal precisa ser vivo no interior de cada coração. Assim vamos analisar um pouco mais os símbolos do Natal. Cristo chega na simplicidade material como fruto do Amor, se fazendo parte de uma família comum. Sendo assim destacamos a importância da união de duas pessoas para dar início a uma família, a qual é responsável pela construção de laços de amor, união, fé e responsabilidades no aprendizado das virtudes morais para o desenvolvimento de nosso espírito. O casamento nada mais é do que pelo livre arbítrio o compromisso de juntos desenvolverem um ao outro para que consigam avançar na jornada espiritual.
Continuando nossa análise vamos agora entender a humildade apresentada pelo Cristo se fazendo "pequeno e simples", exemplo vivo das bem-aventuranças encontradas em seu evangelho. Lembramos que somente os simples e puros de coração, poderão vislumbrar o reino dos céus. Reino este que nada mais é do que o nosso mais profundo eu, onde trazemos a centelha divina do Pai. Assim o Cristo só poderá habitar esse reino (nosso interior) se cultivarmos o amor, a humildade, a mansidão.
Então questionemos: Estou realmente preparado para celebrar o Natal? Para reviver o nascimento do Cristo dentro de mim? Para me colocar a seu dispor, a seu serviço na divulgação do reino de Amor e paz? Vamos mais além... Estou vivenciando a experiência do Natal em família? Ou seja, me preocupando em ser amor, carinho, suporte e paciência para com aqueles que estão mais próximos ou simplesmente os esqueço e acomodo minha consciência fazendo uma caridade (um presente, uma cesta) para um desconhecido?
O quanto me esforço para entender as opiniões contrárias as minhas e viver em harmonia
Deus presenteou o mundo com Jesus e por isso no Natal costumamos trocar presentes. Quais os presentes que vou ofertar neste Natal? Esses presentes estão em sintonia com o verdadeiro significado do Natal, ou são meras aquisições materiais? Excelentes presentes são o sorriso, o carinho, a atenção, o estar próximo, o ser solidário, a prece... Dentre tantos outros.
Por que meus amigos queridos, o Natal tem que ser celebrado somente uma vez ao ano, quando trazemos o Cristo vivo dentro de nós todos os dias? O Pai nos fez para a felicidade, a alegria, o amor. Assim não é proibido celebrar com alegria ao Natal. Não é proibido reunir a família e amigos e ter uma mesa com pratos especiais. Não é proibida a troca de presentes. O que não é correto são os excessos, a valorização somente do bem material, o não agradecimento por todas as oportunidades de aprendizado e crescimento que nos são oferecidas a cada dia.
Por que meus irmãos só ser solidário com os que têm menos, no Natal? Por que esperar somente pelo dia 24 ou 25 de Dezembro para reunir a família e os amigos e brindar a vida? Por que enfeitar a casa somente no Natal? Por que distribuir sorrisos, palavras de carinho atenção, paciência, cartões, mensagens de agradecimentos, felicitações e desejos de paz e harmonia somente no Natal?
Vamos renascer... Vamos fazer um novo recomeço, que nos leve a uma vida com mais cor, sabor e alegria... Vamos deixar Jesus participar de todos os nossos momentos. Façamos, pois deste Natal o Natal do coração, onde dentro de cada coração estará o propósito de ser um testemunho do Cristo vivo no mundo. Assim estaremos mais próximos do mundo de regeneração que se aproxima com passadas largas.
O tempo urge, meus amigos e a Espiritualidade conta com nosso auxílio para que Cristo se faça presente entre todos.
Meus irmãos. Deixo lhes a Paz e a Harmonia embaladas com o Amor Fraterno, como presentes do Natal com Jesus em cada coração!
Espírito: Irmão Matheus
Médium: Lúcia

Videopalestra "Os Discípulos e os Apóstolos de Jesus" com Severino Celestino


Palestra gravada durante o 6º Encontro Nacional Amigos de Chico Xavier, com Severino Celestino, um dos maiores pesquisadores bíblicos da atualidade, trazendo mais uma maravilhosa aula sobre a trajetória de Jesus na Terra, abordando especificamente os conceitos de Apóstolos e Discípulos do Mestre ada Galileia.
Ótima sugestão para esse momento natalino. Acompanhe:



sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Lançamento: "O GRANDE ENCONTRO FILOSÓFICO - Autodescobrimento Aplicado" de Louis Neilmoris

Contato Luz Espírita

Temos lançamento na nossa Sala de Leitura: publicação do mais novo livro de Louis Neilmoris: "O GRANDE ENCONTRO FILOSÓFICO - Autodescobrimento Aplicado".


O GRANDE ENCONTRO FILOSÓFICOO GRANDE ENCONTRO FILOSÓFICO
-- Autodescobrimento Aplicado
Louis Neilmoris
A essência do ser (cada um de nós) e a descoberta de sua própria consciência, do mundo ao redor, das concepções do passado, presente e futuro, bem como a compreensão da vida, de sua estrutura (física e transcendental) e objetivos.
Esse livro é todo um curso muito didático sobre oprocesso de encontro consigo mesmo para um projeto de aperfeiçoamento pessoal e evolução espiritual, numa linguagem clara e objetiva, guiando-nos passo a passo para a autoidentificação e colocação diante do Universo, de modo a chegarmos às conclusões lógicas de quem nós somos, de onde viemos e para onde vamos, sob a luz da Filosofia e das revelações e descobertas alcançadas com o Espiritismo.


Clique aqui para ler o livro online ou fazer o download do arquivo em PDF.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Filme para o Natal: "OS FANTASMAS DE SCROOGE"


"OS FANTASMAS DE SCROOGE", produção de 2009, com a assinatura de Disney é, sem dúvida, um filme maravilhoso, uma obra-prima da tecnologia de animação gráfica, e uma excelente sugestão para um programa em família.
Na história, às vésperas do Natal, um velho mesquinho e ranzinza (Sr. Scrooge) recebe a visita de Espíritos que o levarão a uma viagem ao seu passado, pelos mais importantes acontecimentos de sua infância e juventude,  comparando suas opiniões pessoais com a realidade, além de lhe antecipar o provável destino pós-morte. Contudo, é-lhe oferecida uma oportunidade de redenção.
Como se comportará o Sr. Scrooge? Confira pela janela abaixo e veja que aula de filosofia e espiritualidade que essa obra nos traz.
Imperdível!

Clique aqui para assistir ao filme dublado online


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Cartas de Bordeaux no Painel da Música Espírita

Videoclipe Espírita em detaque

Cartas de BordeauxPainel da Música Espírita ganhou mais um reforço: a banda Cartas de Bordeaux, formado pela Mocidade Espírita do Centro Espírita Bezerra de Menezes do Jd. Helena, São Paulo, Capital.
Letras espiritualistas no embalo do rock e pop, com muita energia e disposição.



Confira um dos videoclipes da banda:


Acesse agora mesmo a página do Cartas de Bordeuax no Painel da Música Espírita, baixe os hits em mp3 e confira os links para os videoclipes dessa moçada no YouTube.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Mensagem espírita

MEI - Movimento Espírita de IntegraçãoMensagem espírita "Solidão da Alma", recebida durante sessão mediúnica no Grupo de Estudos Maria de Nazaré, transmitida pelo Espírito Irmão Matheus, psicografado por Lúcia, em 18 de novembro deste 2013.





"Solidão da Alma"
Que Sentimento é esse que surge de repente e nos sentimos como uma minúscula formiga a carregar o mundo nas costas?
Quem já não vivenciou ao menos por um dia essa experiência?
É importante compreendermos quais as causas desse sentimento tão triste que chamamos de solidão.
Não podemos confundir o estar só num espaço físico com a solidão que vem de dentro.
Alguns poderiam questionar a passagem em que Jesus deixa a todos e se dirige ao monte para orar. Neste momento ele estava só, vivendo um momento de introspecção e comunhão com o Pai. Era um momento de interiorização, de diálogo íntimo. E não um momento de solidão como sinônimo de desespero, mágoa e tristeza.
Ainda quando falamos em solidão muitas outras imagens se formaram em nossas mentes como a figura de um ermitão, de um monge, ou ainda de uma casa de repouso para a melhor idade ou ainda os cômodos vazios de uma casa onde os filhos já se mudaram ou ainda após o término de uma relação conjugal.
Queremos abordar aqui um conceito mais abrangente da solidão. A solidão que é muito mais do que um espaço físico, a solidão da alma.
Há milhões de pessoas que se sentem em completa solidão em grandes metrópoles como São Paulo, Nova York, Tóquio, Inglaterra, etc. Já pensaram nisso? Rodeadas de seres e completamente sozinhas.
No mundo materialista em que vivemos há uma enorme competição por status, posição no mercado, dentre tantas outras coisas. Somos induzidos a vivermos egoisticamente e com muito orgulho em nossas "bolhas", em nossas mazelas.
Ainda há o sentimento de que por diversas vezes, nos sentimos profundamente sozinhos mesmo diante de amigos e de pessoas que amamos muito.
Dessa maneira não podemos considerar a solidão da alma como a ausência de pessoas ao redor, concordam?
Aprofundemos um pouco mais...
Solidão da alma é não se encontrar consigo mesmo. Quantos vivem hoje distantes de sua alma? Distantes de si mesmos?
Por quê? Vocês saberiam me responder?
Pelo simples fato de não terem aprendido ainda a desenvolver o auto amor, o auto perdão... Não conhecem a si mesmos, talvez com medo de que possam encontrar as possíveis decepções do que se idealizou. Mas de que adianta viver de máscaras?
Preferimos deixar de ouvir a centelha divina que habita em nosso interior e fornece todas as respostas aos nossos questionamentos íntimos e vamos procurar a aprovação dos outros.
Quando não conseguimos a aprovação nos sentimos profundamente em solidão. E desta maneira caminhamos a galopes para entrar numa depressão e quem sabe até numa obsessão e um suicídio.
Então qual a causa dessa solidão? Quem é o responsável? O Outro que não se importou comigo? Ou que não aceitou minha maneira de pensar?
Acredito que a maioria diria que a culpa é do outro. Mas respondo com total convicção de que culpa é sua.
E ainda poderão me questionar, mas e nos casos das casas de repouso, onde muitos filhos abandonam os pais e esses se sentem em completa solidão, que culpa terão os pais? Ou ainda se meu cônjuge não me ouve? Meus amigos não compartilham as ideias e momentos comigo, como não solidão?
E eu tranquilamente respondo... SIM e cada um é culpado por suas ações.
Vejamos o por que.
Essa solidão que se sente nos fatos apresentados é proveniente de nosso egoísmo, de nossa mania de perfeição, de nosso orgulho. Achamos que sempre temos as melhores respostas, os melhores caminhos, afinal somos "quase perfeitos" não é mesmo? Tomando o cuidado de dizer "quase", pois como espíritas sabemos que somente a Deus cabe à perfeição.
Não somos melhores ou piores que outros apenas cada qual vive segundo o estágio de aprendizado que se encontra. Tendo a certeza de que todos chegarão mais próximos a perfeição num futuro, pois é essa nossa missão.
Criamos expectativas em relação ao outro e em relação a nós mesmos. E quando as expectativas não são atendidas sentimos a mais profunda solidão, e em nossa forma "racional" de pensar, acreditamos que é nosso "dever" mudar o outro e assim não respeitamos o seu tempo de aprendizado e o seu livre arbítrio.
Essa situação é muito comum nos relacionamentos.
Lembremos que as mudanças acontecem somente interiormente. Mudança é um movimento de dentro para fora, ou seja, é preciso querer mudar. É também uma opção pessoal, portanto não mudamos as pessoas. Toda mudança será proveniente do empenho, dedicação e persistência da mesma. Através do exemplo podemos influenciar de forma positiva ou negativa, mas a mudança real depende do empenho e conquista de cada ser.
Vivenciamos ainda a solidão por não sabermos lidar com nossos sentimentos.
Dizemos que somos Todos UM com O pai, então como poderemos nos sentir sozinhos? Como podemos vivenciar essa solidão? Jamais seremos abandonados pelo Pai.
Coragem amigos... Enfrentemos os fantasmas que nos assombram. Assumamos nosso equilíbrio interno, façamos uma limpeza em nossos arquivos emocionais e conseguiremos desmistificar a solidão.
Recordemos que somos frutos de nossos pensamentos e nunca estamos sós. Emanando e recebendo vibrações estamos sempre na companhia dos que possuem a mesma frequência.
Compartilhamos com todos os Universos a grandeza de sermos Filhos de Deus, na comunhão, amparo e apoio eternos.
Estejam em paz e na companhia de todos os que vibram e obram pelo bem.
Irmão Matheus

Filme espírita "O ANJO"



O ANJO é um longa-metragem produzido por um grupo de artistas espíritas, com o único propósito de confortar os corações das pessoas que estão sofrendo com a perda de um ente querido. Mais de 100 voluntários deram o melhor de si para produzir este filme, o que resultou em uma qualidade técnica e artística ao nível de muitos filmes nacionais. 


Visite o blog do filme para obter mais informações.

FICHA TÉCNICA:
Título: O ANJO
Autor: Marcelo Niess
Direção: Marcelo Niess
Assistente de direção: Guilherme Nau
Produção: Luiz Miranda e Ivone Miranda
Direção Musical: Artêmio Meireles
Produção musical: Fabrício Cantoni
Consultoria musical: Emerson Borgo
Direção de elenco: Juçara Quintana
Supervisão geral: Sílvio Schmidt

ELENCO PRINCIPAL
Cristiane Rogério: ANITA
Fabrício Marcel: JONAS
Léo Vinicius: LUCAS
Artêmio Meireles: ANTÔNIO
Marcos Tullio: ANJO

COADJUVANTES
Rose Kafka: Cabeleireira
Gláucio Porto: Barman
Lucas Casanova: Serginho
Juçara Quintana: Senhora
Daniel Naschenweng: Chefe

EQUIPE DE PRODUÇÃO
Figurino: Sandra Regina dos Santos
Contra-regra: Dodô
Contra-regra: Tatiana Denise dos Santos
Maquiagem/Cabelo: Rose Kafka
Continuísta: Dilva Zeferino
Making Of: Gabriel Zeferino
Making Of: Marcos Tuliio
Fotos: Fernanda Kafka
Captação de imagens: Marcelo Niess
Operador de câmera (apoio): Rafael Niess
Iluminação: Marcelo Niess
Som direto: Guilherme Nau
Montagem/Edição: Marcelo Niess
Efeitos visuais: Guilherme Nau

Participação especial do grupo ENXUGANDO LÁGRIMAS, de Florianópolis

PRODUÇÃO: 
CINEMAR Filmes
Direção Geral: Marcelo Niess
marceloniess@hotmail.com
(47) 9195-7380
(47) 9934-7916

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Curso online: mensagem de uma concluinte

Curso on-line de Espiritismo

Concluinte do nosso curso online "Espiritismo - Estudo Sistematizado", Ana Márcia Rosseto, de Campinas, Estado de São Paulo, escreve uma linda  e inspiradora mensagem, avaliando o curso e a aplicação dos aprendizados para sua vida.

Dentro daquilo que li nestas páginas e também em livros que fui pesquisar só posso dizer que é um curso rico demais em ensinamentos de um caminho melhor para nossa vida, caminho esse aprendendo a ser um CRISTÃO.
Pois aprendi nesses meses que podemos mudar nossas vidas e sermos melhores, podemos evoluir sempre com atitudes morais de relevância.
Aprendi que estava na hora de mudar minha vida e posso garantir foi a coisa mais digna que fiz em toda minha vida, pois com certeza agora meu caminho será outro, um caminho de muita luta sim mais contando sempre com o conhecimento e os ensinamentos que nosso grande mestre JESUS nos deixou que hoje consigo entender melhor.
Recentemente passando por uma da mais difícil prova de minha vida que foi a perda de meu pai e minha mãe em um prazo de 24 horas um do outro posso garantir que se não fosse o conhecimento que tive com esse curso, talvez estivesse revoltada com DEUS, mais aprendendo que somos espíritos eternos e que aqui não é nossa morada e sim um tempo de aprendizado, hoje agradeço a JESUS por tudo que me ensinou, pois sinto saudades mais tenho certeza que logo estaremos juntos e meu coração conseguiu assimilar os ensinamentos e esta tranquilo fazendo assim com que eu tenha crescido um pouco com essa situação pois vejo com outros olhos tudo que passei em relação a perca.
Por isso agradeço a todos com muito amor, pois nos transmitiram conhecimentos que levaremos por toda nossa vida, procurando sempre o caminho da evolução espiritual.
Mostraram-nos um JESUS que muitos não conseguem enxergar, pois ele é puro amor e é esse amor que estou aprendendo a viver, por mais uma vez obrigado. 
Abraços Fraternais. 
Clique aqui para mais informações sobre o curso online "Espiritismo - Estudo Sistematizado".

Eventos Espíritas: programe-se e participe!

Eventos Espíritas
Veja a programação completa na página Eventos Espíritas












quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Desencarna o pacifista Nelson Mandela

Morre Nelson Mandela, líder mundial da luta pela igualdade

Preso durante 27 anos por sua oposição ao apartheid, Mandela comandou a transição democrática na África do Sul e foi eleito o 1º presidente negro do país

Nelson Mandela governou a África do Sul entre 1994 e 1999
Nelson Mandela governou a África do Sul entre 1994 e 1999 (Shaun Curry/AFP)
Nelson Mandela, símbolo da luta contra o preconceito e líder que guiou a África do Sul de uma ditadura segregacionista para uma democracia multirracial, morreu nesta quinta-feira, aos 95 anos. Figura inspiradora por sua incansável resistência ao regime racista do apartheid,Mandela construiu um dos mais belos capítulos da história do século XX ao se tornar o primeiro presidente eleito democraticamente na África do Sul, depois de passar 27 anos preso por sua oposição à ditadura.

O anúncio foi feito pelo presidente sul-africano Jacob Zuma. Em pronunciamento transmitido pela TV, ele disse que Mandela morreu em paz, em sua casa em Johannesburgo, em decorrência de uma prolongada infecção pulmonar.
A saúde de Mandela vinha se deteriorando nos últimos dois anos, principalmente por causa da infecção pulmonar – resquício de uma tuberculose contraída na prisão. O ex-presidente esteve internado em um hospital de Pretória por quase três meses, entre junho e setembro, respirando com a ajuda de aparelhos.  
Esta semana, a filha mais velha de Mandela, Makaziwe, disse que seu pai estava lutando “em seu leito de morte”. "Cada momento, cada minuto com ele me assombra. Às vezes não acredito que sou filha desse homem que é tão forte, tão lutador", disse, em entrevista.
Fundador da África do Sul moderna, ao comandar o país em seu momento mais crítico – quando as tensões e ressentimentos acumulados após 42 anos de segregação poderiam ter levado brancos e negros a uma guerra civil –, Mandela será lembrado não apenas pelo grande estadista que foi. Sua incrível trajetória de vida, marcada por força de vontade e senso de justiça, o transformou em um ícone universal da luta pela tolerância e contra a desigualdade.
Getty Images
1958 - Nelson Mandela ao sair de um tribunal de Pretória, África do Sul
Mandela sai de tribunal na cidade de Pretória: rotina de perseguição
Dias de luta - Reverenciado por líderes de todo o mundo desde sua libertação, o ativista cultivou uma imagem de serenidade em seus últimos anos, evidenciada pelo andar arrastado e o sorriso fácil. Postura bem diferente daquela ostentada no início de sua trajetória política, quando o então jovem líder revolucionário Nelson Rolihlahla Mandela amedrontava as autoridades sul-africanas com discursos inflamados contra o governo de brancos. Nascido em 18 de julho de 1918 no vilarejo de Mvezo, no seio da nobreza tribal, Mandela foi o primeiro de sua família a concluir a educação formal. Na juventude, mudou-se para Johanesburgo fugindo de um casamento arranjado e entrou no curso de Direito. Carismático e eloquente, o advogado se associou ao Congresso Nacional Africano (CNA), a principal organização que lutava pelos direitos dos negros no país, e rapidamente ascendeu na hierarquia do grupo.
Dois acontecimentos ajudaram a moldar o Mandela guerrilheiro que acabaria no banco dos réus anos depois. Primeiro, em 1948, o governo liderado pelo Partido Nacional – legenda formada pelos africâneres, os brancos descendentes de colonos europeus – oficializou a segregação racial no país e deu início ao regime do apartheid, categorizando os negros como uma subclasse. O golpe tornou a militância de Mandela mais ativa e o advogado iniciou uma campanha de resistência pacífica ao regime. O segundo evento decisivo na vida do ativista foi o fatídico Massacre de Sharperville, em 1960, quando tropas do governo abriram fogo contra um protesto matando 69 negros. Concluindo que a resistência pacífica seria insuficiente para combater o apartheid, ele passou a coordenar pequenos atentados de sabotagem contra o governo à frente da Lança da Nação, o braço armado do CNA. Perseguido, passou dois anos na clandestinidade até ser capturado.

Falando em defesa própria, usou o julgamento como palanque para expor os fundamentos de sua luta – e começou a ficar conhecido no resto do mundo. "Tenho nutrido o ideal de uma sociedade democrática e livre, na qual todas as pessoas possam conviver em harmonia e com igualdade de oportunidades. É um ideal pelo qual espero viver e que espero ver realizado. Mas, meu Senhor, se preciso for, é um ideal pelo qual estou preparado para morrer", discursou, ciente da possibilidade de ser enviado para a forca.
Cárcere – Mandela escapou da pena de morte, mas acabou condenado à prisão perpétua. Ficou atrás das grades dos 44 aos 72 anos e, durante o período, soube da morte de sua mãe e de seu filho mais velho, mas não foi autorizado a ir aos enterros.

O isolamento no presídio da Ilha de Robben, no entanto, não impediu o crescimento de sua influência e ele se tornou o preso político mais famoso do mundo, atraindo uma atenção indesejada para o que acontecia no país. Seu nome virou uma bandeira mundial da causa pelo fim do apartheid - e, de forma mais universal, pelo fim de qualquer tipo de racismo. Sucessivos governos sul-africanos tentaram transferir o ativista para o exílio para se livrar do "problema", mas ele recusou todas as ofertas e só foi solto quando as pressões internacionais pelo fim do apartheid ficaram insuportáveis.
Líder conciliador – Mandela foi finalmente libertado em 1990, como parte das medidas reformistas do recém-empossado presidente Frederik Willem de Klerk. No dia 11 de fevereiro, uma multidão acompanhou os primeiros passos do ex-prisioneiro 46664 como um homem livre. "Nossa marcha para a liberdade é irreversível. Não devemos permitir que o medo fique em nosso caminho", discursou, cobrando a realização de eleições multirraciais.
Sygma Corbis/Latinstock
1990 - Nelson Mandela, após sair da prisão com a sua esposa Winnie
Enfim, livre: ao lado da mulher, Winnie, Mandela ergue o punho em sinal de vitória ao deixar a prisão em 1990
Naquele momento, a África do Sul era um país sob tensão. De forma corajosa, De Klerk havia dado o último empurrão necessário para fazer o apartheid, já sufocado pelas sanções estrangeiras e ameaçado por revoltas domésticas, desmoronar. Mas quando o véu da repressão caiu, o que se viu foi uma sociedade dividida entre a enorme e pobre maioria negra e a minoria branca e rica - um lado desconfiado do outro.

Respeitado pelos negros, que o amavam, e pelos brancos, que não o temiam, Mandela foi a peça fundamental no delicado processo de transição. Deixando o revanchismo para trás, o ex-guerrilheiro adotou o discurso da conciliação e operou como interlocutor entre o governo e a população negra, que começava a ganhar os seus direitos civis pela primeira vez.

A atuação conjunta na democratização sul-africana rendeu ao negro Mandela e ao branco De Klerk o prêmio Nobel da Paz em 1993. "Temos a esperança de que, enquanto batalha para se reconstruir, a África do Sul seja um microcosmo do novo mundo que está se esforçando para nascer", afirmou o ex-prisioneiro ao aceitar a honraria, transformando em palavras o otimismo que cercava o renascimento da África do Sul.
Gerard Julien/AFP
1993 - Nelson Mandela durante a entrega do prêmio Nobel da Paz
Parceiros na transição, Mandela e De Klerk recebem o prêmio Nobel da Paz em 1993
Presidência – Nas primeiras eleições livres no país, realizadas em abril de 1994, Mandela derrotou o próprio De Klerk por uma larga margem e foi eleito o primeiro presidente negro da história da África do Sul. Apenas quatro anos depois de sair da cadeia, o ex-advogado assumia o cargo mais importante da nação e enterrava de vez a lógica racista do apartheid. “Nunca, nunca e nunca de novo esta bela terra experimentará a opressão de um sobre o outro”, afirmou ao tomar posse.

Como chefe de Estado, concentrou esforços em prol da reconciliação interna. Entre suas primeiras medidas, cicatrizou as feridas abertas pelos anos de segregação estabelecendo a Comissão da Verdade e Reconciliação, um comitê criado para apurar as atrocidades cometidas durante a vigência do apartheid. Liderada pelo arcebispo anglicano Desmond Tutu, a Comissão teve o mérito de não se limitar a investigar apenas os crimes dos agentes do regime, mas também aqueles cometidos pelos grupos de oposição.

Em outro exemplo de sua apurada habilidade como estadista, usou a Copa do Mundo de Rúgbi, sediada na África do Sul em 1995, como o pretexto perfeito para unir a nação em torno de um objetivo único. Seu esforço para engajar os negros na torcida por um time que era historicamente ligado à minoria branca foi recompensado com o improvável título do país no evento, vitória que simbolizou o início de uma nova era para a África do Sul.

Ao terminar seu mandato em 1999, Mandela emplacou o sucessor Thabo Mbeki e deixou o mundo da política para finalmente se dedicar à família.
AFP
1957 - Nelson Mandela durante o casamento com Winnie Mandela
Mandela e Winnie se casam em 1958: infidelidade e decepções
Vida pessoal conturbada - Um capítulo à parte em sua trajetória, a conturbada vida pessoal de Mandela contrasta com sua imagem pública de serenidade e mostra que ele, afinal, também tinha fraquezas humanas.

Enquanto lutava para livrar o país do apartheid, o ativista colecionou casamentos fracassados e um relacionamento distante com os filhos. Em um de seus livros de memórias, confessou ter negligenciado a primeira esposa, Evelyn Mase, com quem foi casado entre 1944 e 1957. "Sempre me incomodou a falsa imagem que projetei no mundo de que era santo. Nunca fui santo", admitiu certa vez em uma carta enviada da prisão para sua segunda mulher, Winnie.

Tão – ou mais – incendiária do que ele, a ativista Winnie foi a grande companheira de militância de Mandela no CNA e o aguardou durante os anos em que esteve preso. O casamento, no entanto, terminou de forma traumática quando as autoridades descobriram que os seguranças pessoais de Winnie, conhecida até então como "a mãe da nação", haviam matado, ainda em 1989, um adolescente negro acusado de ser informante do regime. Além disso, havia outro agravante: a afamada infidelidade dela. Diante dos escândalos e da decepção, Mandela se separou em 1992, após 34 anos de matrimônio. Em 1998, o então presidente se casou pela terceira vez. Vinte e sete anos mais nova do que ele, a moçambicana Graça Machel foi a companheira do líder até seus últimos dias.
Considerado uma figura paterna para os sul-africanos, Mandela teve seis filhos biológicos – quatro com Evelyn e dois com Winnie – mas deixou a desejar no aspecto familiar. O engajamento político e a prisão impediram o líder de desenvolver uma relação afetuosa com os filhos. "Ele nunca estava disponível para nós", lamentou Makaziwe, uma de suas filhas com Evelyn, em uma entrevista para o jornal britânico Daily Mail.

Mandela também foi particularmente afetado por tragédias familiares. Além da morte do primogênito, Madiba, em um acidente de carro na década de 1960, perdeu também uma filha pequena, de apenas nove meses de idade, em 1947. Outro de seus filhos, Makgatho, morreu em 2005, aos 54 anos de idade, vítima da aids. O fato engajou ainda mais Mandela na luta contra a doença, a principal bandeira defendida por ele após deixar o gabinete presidencial.

Aposentadoria - Em 2004, aos 85 anos, o ex-presidente anunciou que iria se retirar da vida pública. Mesmo assim, ajudou a criar em 2007 o grupo The Elders (Os Anciões), organização internacional com o objetivo de debater os problemas globais e que conta com outros ex-governantes de peso entre seus membros, como o brasileiro Fernando Henrique Cardoso e o americano Jimmy Carter.
Seu prestígio ajudou ainda a trazer a Copa do Mundo para a África do Sul em 2010. No evento, Mandela fez uma de suas últimas aparições públicas ao desfilar em um carro elétrico no estádio Soccer City, antes da final da competição. Na ocasião, Madiba foi aplaudido de pé por todos os torcedores, naquele que foi apontado como o momento mais emocionante do Mundial.

Mais do que qualquer homenagem de caráter oficial, cenas espontâneas como as do Soccer City evidenciam por que Mandela era constantemente associado a uma palavra de uso quase sempre injustificado: unanimidade. Apesar de não ser uma personalidade livre de críticas, como ele mesmo fazia questão de frisar, o herói sul-africano tinha uma qualidade rara e universalmente admirável: acreditava no potencial da humanidade para o bem - e nem as décadas de perseguição, torturas e privação de liberdade abalaram essa crença.

"Ninguém nasce odiando outra pessoa por causa da cor de sua pele, de sua origem ou de sua religião. Para odiar, é preciso aprender. E, se podem aprender a odiar, as pessoas também podem aprender a amar", escreveu ele em uma das passagens mais famosas de seu livro autobiográfico. É uma lição que norteou a vida de Mandela e que ele deixa como legado para as próximas gerações.

Fonte: Revista Veja

Campanha "Natal com Jesus"


Campanha "Natal com Jesus"
Portal Luz Espírita está levantando uma campanha para a promoção do verdadeiro significado das festividades natalinas, que é exatamente a comemoração do nascimento de Jesus de Nazaré e Cristo, Messias enviado por Deus para renovar a Humanidade.
Não é, portanto, nenhuma inovação, mas um resgate, uma vez que o sentido desta data tão sublime tem sido deturpada, redirecionando seu significado para propósitos materialistas, ornados com símbolos e slogans totalmente desconexos com esse maravilhoso momento de excelsitude espiritualista.

Vulgarização popular
No lugar da festa cristã, uma verdadeira apologia à comilança e à beberrança; no lugar do aniversariante, o folclórico Papai Noel; no lugar das virtudes, a decoração; no lugar da oração de louvor, a balada dos hits da hora; no lugar do afeto, a distribuição de presentes...
O que temos feito do Natal?
A indústria patrocina os meios de comunicação em massa e propaga sua campanha consumista.
Não que seja de tudo negativo. A comercialização gera empregos, renda, inclusão social.
Mas onde está o limite das pretensões?
É neste sentido que propomos uma nova reflexão para o Natal de Jesus.

Postura espírita diante do Natal
A postura de um espírita é o de um autêntico cristão: se há a tradição de reunião familiar,
troca de presentes, ceia festiva, decoração de árvores, luzes, enfeitos, Papai Noel e tudo mais,
não há problema, desde que o sentido primordial seja preservado: o aniversário de Jesus.
Além disso, é interessante observar esse momento comum de maior fraternidade
para um reflexão mais espiritualista, como que a fazer dessa festa um encontro ou reencontro mais aproximado com o Messias, e ainda, pensando também nos nossos irmãos, aproveitar para se engajar em campanhas de solidariedade e evangelização, já que a atmosfera vibratória em torno da Terra fica mais favorável nesse período.
Portanto, passemos o Natal dentro das circunstâncias que se apresentam, mas sempre colocando nosso Mestre como nossa companhia principal. Numa palavra, passemos o Natal com Jesus.


Mais detalhes na página Campanha Natal com Jesus

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Programa Palestra Online com Erik Dominik: "Vícios e depressão: um desafio para todos nós"


Hoje tem mais uma edição do programa Palestra Espírita Online, com a participação de Erik Dominik, palestrando ao vivo sobre o tema "Vícios e depressão: um desafio para todos nós".
A exposição será transmitida pela nossa Web Rádio Luz Espírita e o público poderá interagir através do nosso chat.
A rádio vai ao ar a partir das 20h30 e a palestra começa às 21h. (hora de Brasília).
Para participar e saber mais acesse a página Palestra Espírita Online.

Eventos Espíritas: programe-se e participe!

Eventos Espíritas
Veja a programação completa na página Eventos Espíritas




Teatro espírita




segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Cientista afirma ter encontrado a prova científica e definitiva da existência de Deus

Cientista encontra prova definitiva de que Deus existe

Um dos cientistas mais conceituados da atualidade encontrou prova da atuação de uma força ‘que rege tudo’


O físico teórico Michio Kaku afirma ter criado uma teoria que pode apontar a existência de Deus. A informação criou alvoroço no meio científico, pois Michio Kaku é considerado um dos cientistas mais importantes da atualidade, um dos criadores desenvolvedores da revolucionária Teoria das Cordas, e é extremamente respeitado em todo o mundo.
Para chegar às suas conclusões, o físico fez uso de um “semi-raio primitivo de táquions” (que são partículas teóricas, capazes de “desgrudar” do Universo a matéria ou vácuo que entrar em contato com ela, assim, deixando qualquer coisa livre das influências do universo à sua volta), tecnologia criada recentemente, em 2005. Embora a tecnologia para chegar às verdadeiras partículas de táquions ainda esteja muito longe de ser alcançada, o semi-raio tem algumas poucas propriedades dessas partículas teóricas, que são capazes de criar o efeito dos verdadeiros táquions, em escala subatômica.
Segundo Michio, nós vivemos em uma “Matrix”: ”Cheguei à conclusão que estamos em um mundo feito por regras criadas por uma inteligência, não muito diferente do seu jogo preferido de computador, claro, impensavelmente mais complexa. Analisando o comportamento da matéria em escala subatômica, a parte afetada pelo semi-raio primitivo de táquions, um minúsculo ponto do espaço, pela primeira vez na história, totalmente livre de qualquer influência do universo, matéria, força ou lei, percebi de maneira inédita o caos absoluto. Acredite, tudo que nós chamávamos de casualidade até hoje, não fará mais sentido. Para mim está claro que estamos em um plano regido por regras criadas, e não moldadas pelo acaso universal”, comentou o cientista.
Fonte: Jornal VDD