quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Vem aí: PEADE - Plataforma de Estudos Avançados da Doutrina Espírita


Já está em desenvolvimento um antigo projeto da Fraternidade Luz Espírita: um ambiente dinâmico para promover estudos e pesquisas doutrinárias acerca do Espiritismo. Será um sistema automatizado, moderno e facilmente acessível a todos os públicos que tenham a mínima familiaridade com a internet. Esse sistema se chamará PEADE - Plataforma de Estudos Avançados da Doutrina Espírita e é uma parceria entre a Equipe Luz Espírita e o Grupo Marcos.


PLATAFORMA DE ESTUDOS AVANÇADOS
DA DOUTRINA ESPÍRITA

O Grupo Marcos (www.grupomarcos.com.br) é formado por dedicados estudiosos da Doutrina Espírita inspirados no exemplo de Eurípedes Barsanulfo, com especial enfoque à evangelização juvenil, tendo como conceito fundamental de juventude o pensamento de Léon Denis, que considerava jovens aqueles que...
"(...) conservam a poesia e o frescor das primeiras horas de existência de suas almas até avançarem para a idade madura e até mesmo na velhice. São eles que, tendo conservado os grandes entusiasmos, o fogo sagrado, o ardor do pensamento e a religião altiva e radiosa do ideal, salvarão o futuro; foram feitos para as grandes devoções e estão preparados para nobres e gloriosos sacrifícios".
(Um Olhar Sobre o Tempo Presente, de Léon Denis, 1° edição, Editora CELD. Tradução de Elena Gaidano, do ano de 2018)

A proposta da PEADE é oferecer cursos em diversos níveis (iniciante, intermediário e avançado) com conteúdos intuitivos, em que, além dos conhecimentos propriamente intelectivos, o interessado possa desenvolver um aprendizado envolvendo o conhecimento emocional para que mais do que possa saber das leis naturais, ele possa sentir as grandezas espirituais. Portanto, não serão cursos do padrão de uma catequese, com conceitos prontamente dados para serem diretamente aceitos e decorados como definições exatas sobre as coisas: o conteúdo dos estudos é construído intuitivamente, a partir do encontro da experiência adquirida com a Codificação Espírita feita por Allan Kardec mais as aptidões pessoais de cada um.

Aguardem para mais informações em breve. Só lembrando que, bem como todo o trabalho da Luz Espírita, todas as atividades da PEADE serão totalmente gratuitos e acessíveis ao público geral.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Série Poesia Espírita: "Não digas" de Maria Dolores


Em continuidade à série Poesia Espírita (saiba mais clicando aqui), ofertamos aos nossos amigos o belíssimo e instrutivo poema "Não digas", da autoria do Espírito Maria Dolores, psicografado por Chico Xavier e publicado no livro Coração e Vida.


Maria Dolores


Maria Dolores é o pseudônimo da poetisa Maria de Carvalho Leite, nascida em 10 de setembro de 1901 na cidade de Bonfim de Feira, na Bahia. Desde cedo, mostrou talento para a escrita e em 1916 formou-se professora, lecionou em escolas de Salvador (BA). Ao lado do marido italiano, Carlos Larocca, conheceu a Doutrina Espírita na década de 1940. Maria Dolores fez parte da Legião da Boa Vontade e foi uma das trabalhadoras mais dedicadas do Lar das Meninas Sem Lar e ao amparo aos mais necessitados de Salvador. Nunca teve filhos biológicos, mas adotou seis meninas como filhas do coração. Durante 13 anos, foi colaboradora assídua de jornais baianos, já adotando o pseudônimo que utilizaria no mundo espiritual. Aos 56 anos, contraiu uma violenta pneumonia que acabou por provocar sua desencarnação. Anos depois, a poetisa começou a transmitir lindos poemas do mundo espiritual, por intermédio de médiuns como Francisco Cândido Xavier e Divaldo Franco, em obras como Coração e Vida e Antologia da Espiritualidade.

Clique aqui e baixe agora mesmo o ebook Coração e Vida, ditado pelo Espírito Maria Dolores, psicografia de Chico Xavier.

No poema em pauta, "Não digas", a artista das letras nos arrasta, pela emoção forte conquanto expressa com total, a uma reflexão profunda sobre nos queixumes diários, que são como "orações do negativismo", o avesso da verdadeira oração, que é sempre positiva. A mensagem é a de que devemos nos conscientizar da justeza das coisas, mesmo em contrariedade aos nossos anseios imediatistas, considerando a bondade e a sabedoria divina em tudo.

Então, vejamos a declamação de "Não digas", na voz de Dora Carvalho.



Visite também a página oficial da série Poesia Espírita.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Desencarnação do Pe. Quevedo, "O Caçador de Enigmas"


Desencarnou nesta data o famoso Padre Quevedo, velho conhecido pelo bordão "isso non ecziste" e cujas teorias para explicar, do seu ponto de vista, os fenômenos mediúnicos e efeitos paranormais eram bastante requisitadas por católicos e outros mais no intuito de rechaçar o Espiritismo.

Oscar Gonzalez Quevedo Bruzan, o Padre Quevedo, tinha 88 anos e morreu na madrugada desta quarta-feira em Belo Horizonte. A assessoria de imprensa da Casa Jesuíta não divulgou a causa da morte nem o local do velório, alegando que a cerimônia será restrita a amigos e parentes. O enterro está marcado para esta quinta-feira (10), às 11h, no Cemitério Bosque da Esperança.

Padre Quevedo morava desde 2012 na residência Irmão Luciano Brandão, no Bairro Planalto, na capital mineira, onde ficam jesuítas idosos e com problemas de saúde.

Jesuíta espanhol radicado no Brasil, aparecia no programa Fantástico (Rede Globo) para desvendar fenômenos da natureza e desmascarar charlatões. Segundo o site Memória Globo, a ideia do quadro surgiu em agosto de 1999, quando a produção do programa decidiu colocar no ar um quadro que seguisse a linha de Mister M, sucesso de audiência naquele ano. Após negociações, Padre Quevedo aceitou o convite, dizendo que não interpretaria nenhum personagem, já que era um estudioso com a missão de “desmistificar essa mentalidade mágica que envolve os fenômenos parapsicológicos”.

O Caçador de Enigmas foi ao ar entre janeiro e maio do ano 2000, com apresentação de Cid Moreira que, diante de um fundo preto, parcialmente iluminado, apresentava o assunto do dia em clima de mistério: “esse é um caso para padre Quevedo.”


No entanto, o referido quadro sofreu forte abalo a partir de quando o sacerdote se defrontou com o caso do "Museu das Almas do Purgatório", descoberto pelo pesquisador espírita Clóvis Nunes. Padre Quevedo não conseguiu refutar as evidências concretíssimas apresentadas e então pediu afastamento da produção daquela série (veja aqui).

VAMPIRISMOPe. Quevedo também é citado em um da literatura clássico espírita: em Vampirismo, o filósofo José Herculano Pires, isso já na década de 1970, já traçava o perfil daquele investigador jesuíta e suas estapafúrdias teses para tentar derrubar as evidências da fenomenologia espiritual, como conferimos, nesse trecho da obra:
"Nas ilustrações fotográficas da revista GENTE aparece um expert de Espiritismo, Monsenhor Ernesto Pizoni e um expert em Parapsicologia, o Padre Quevedo. Ambos pretendem explicar o fenômeno segundo a Igreja. A qualidade de expert em qualquer assunto exige conhecimento profundo do mesmo e isenção de ânimo, sem nenhum condicionamento mental e emocional, nenhuma dependência de pressupostos estabelecidos por uma dogmática oposta ao problema. A posição do clero católico no caso é universalmente e ferozmente contrária ao Espiritismo. Cientificamente a posição de ambos é, portanto, inaceitável. Não conhecemos Monsenhor Pizoni, mas, por mais honesto e digno que seja, sua opinião é sempre a de um homem de fé, de uma determinada fé suficientemente conhecida em todo o mundo, não tendo por tanto o menor valor científico. Quanto ao Padre Quevedo, que conhecemos bem, é um campeão feroz e altamente agressivo da luta contra o Espiritismo, que se esforça para transformar a Parapsicologia em arma dessa guerra inglória. Nenhum dos dois sacerdotes tem condições para se apresentar como expert num problema que só podem conhecer através de preconceitos enraizados na formação fideísta que tiveram. Numa apreciação ética, a posição de ambos corresponde cientificamente a um pecado mortal, caso houvesse nas Ciências uma escala de pecados."
José Herculano Pires, em Vampirismo - cap. "Casos atuais de endport"
Padre Quevedo foi um estudioso fanático, mas autêntico com sua fé. Estreitou sua visão "científica" por tomar os dogmas católicos como o seu nível máximo de verdade e a essa verdade foi fiel até o fim da vida.

Como a verdade chega para todos, o religioso começa então, agora na espiritualidade,  a ascender a patamares mais altos da verdade, cabendo a nós lhe enviar vibrações fraternas, certos de que, pelo vigor que dispunha, nosso irmão terá oportunidades de regressar à Terra e, com a mesma disposição que demonstrou em combater a Doutrina Espírita, poderá ser um grande missionário da nova Era, defendendo e propagando os valores superiores.

Fonte: G1

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Atualidades: Espiritismo ativo na Espanha

Fomos agraciados com o contato feito por confrades espíritas da Espanha que, na ocasião, nos apresentaram o bem estruturado canal de divulgação do Espiritismo naquele país, intitulado Curso Espírita (www.cursoespirita.com), contendo um riquíssimo acervo de mídias doutrinárias em língua espanhola, o que certamente será de grande valia para nossos irmãos que acompanham nosso trabalho e são falantes daquele idioma.


No referido site encontramos, entre outras coisas bem interessantes, uma série de vídeos, com estudos perfeitamente alinhados com a codificação kardequiana e abordando temas bastante relevantes para a atualidade. Um exemplo é a película "¿Ha Estudiado La Ciencia Oficialmente los Fenómenos Espíritas?", que reproduzimos na janela abaixo.



Também consta no portal uma bela biblioteca de ebooks espíritas em espanhol, onde dispomos de títulos como El Libro de los Espíritus de Allan Kardec, assim como o restante das obras básicas da codificação, além de obras de autores clássicos tais como Léon Denis (exemplo: El Gran EnigmaEl Problema del Ser y del DestinoEl Más AlláEl Espiritismo e las Fuerzas Radiantes etc.), Amalia Domingo Soler (Diario de AmaliaLa Luz de la Camino etc.), Ernesto Bozzano (¿Animismo o Espiritismo?La Crise dela Muerte etc.), José Herculano Pires (El Hombre NuevoPedagia Espírita etc.), Yvonne A. Pereira (Memorias de un SuicidaRecuerdos de la Mediumnidade etc.) e outros.



O trabalho exposto no portal Curso Espírita é uma amostra que a divulgação da Doutrina Espírita está ativa na Espanha, o que nos deixa muito contentes e esperançosos que toda a Europa volte a cuidar mais das questões espirituais, tal como no século XIX, quando se deu o grande movimento do Espiritualismo Moderno, do qual resultou o Espiritismo.

Quem nos apresentou esse estupendo foi Salvador Martin, que já foi presidente da Federación Espírita Española, cuja biografia já foi destacada no Blog do Ismael (veja aqui) e a quem podemos assistir palestrando durante um congresso espírita em Cuba, conforme o vídeo abaixo postado:




A indicação do portal Curso Espírita encontra-se na página de Links no nosso Portal Luz Espírita.

Visite a fan page Curso Espírita no facebook.

Então, pedimos aos nossos irmãos de caminhada que nos ajude a divulgar esse produtivo canal, especialmente entre os confrades de comunidades oriundas da cultura espanhola, tal como nossos conterrâneos sul-americanos.

E aos idealizadores do portal Curso Espírita, nossas congratulações pelo excelente trabalho e votos de estímulos para que o continuem.

Compartilhe e ajude a propagar o Espiritismo!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Novo verbete da Enciclopédia Espírita Online: "Berthe Fropo"


A primeira novidade da Enciclopédia Espírita Online neste ano novo é especial. Trata-se da inclusão do verbete "Berthe Fropo", com a biografia de uma das mais atuantes personagens da primeira geração do Movimento Espírita.

Veja a síntese de sua biografia:

Berthe Fropo, nascida Berthe-Victorie-Alexandrine Thierry de Maugras (Sarreguimes, França, 4 de outubro de 1821 - Paris, França, 9 de novembro de 1898) foi uma grande ativista espírita, amiga íntima do casal Kardec (Amélie Boudet e Allan Kardec), membro da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, cofundadora e primeira vice-presidente da União Espírita Francesa, cuja biografia foi marcada pela coragem e determinação com que denunciou irregularidades na condição do Movimento Espírita após a desencarnação do codificador espírita. Escreveu diversos artigos para o jornal O Espiritismo (Le Spiritisme) e é a autora do livro Muita Luz (Beaucoup de Lumière), considerado uma obra fundamental para a compreensão das primeiras gerações da História do Espiritismo.

Berthe Fropo (1821-1898)
Nossa personagem em destaque ficou mais de um século nos escombros da história, esquecida, ou melhor, desconhecida pelas gerações que lhe sucederam, e até mesmo pela historiografia espírita, embora tenha tido uma biografia extraordinariamente dedicada à causa do melhor do Espiritismo, permanecendo fiel a Allan Kardec — a quem chamava de "Mestre".

Felizmente sua vida e obra foi resgatada depois que a Biblioteca Nacional da França disponibilizou em seu site o acesso ao acervo contendo dados sobre Fropo e, especialmente, a fotocópia do livro histórico Beaucoup de Lumière, de sua autoria, logo mais traduzido para o nosso português por Ery Lopes e Rogério Miguez, com o título Muita Luz.


Então, não deixe de conferir essa novidade na nossa Enciclopédia Espírita Online e prestigiar a femme forte, Berthe Fropo.

Clique aqui para acessar o verbete Berthe Fropo.


quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Retrospectiva 2018


Recordemos aqui os principais fatos e notícias do Movimento Espírita ocorridos durante o ano de 2018, que foram reportados pelos canais de divulgação da Luz Espírita e acompanhados pela nossa larga audiência, pela confiança que os confrades nos depositaram.

Vejamos então a retrospectiva espírita 2018:


JANEIRO

Começamos 2018 destacando a celebração jubilar dos "150 de lançamento do livro A Gênese", que, aliás, deu o tom de outros grandes eventos no Movimento Espírita ao longo do ano, especialmente com referência à questão da discussão sobre as adulterações efetuadas a partir da 5ª edição daquela obra, considerada o quinto livro básico da codificação espírita de Allan Kardec.

Também em janeiro veio o lançamento do filme-documentário Espiritismo à Francesa - a derrocada do Movimento Espírita Francês após Kardec, roteiro de Louis Neilmoris e direção de Ery Lopes. O documentário (disponível aqui) teve grande repercussão, exatamente porque veio alinhado com os temas que foram levantados a partir da tese da adulteração de A Gênese e as consequências dos fatos decorrentes da má gestão do Movimento Espírita Francês depois da desencarnação do codificador da Doutrina Espírita, resultando,  na França e em toda a Europa, no quase aniquilamento do projeto de espiritualização da Humanidade à luz da Terceira Revelação, pelo que, segundo a interpretação resultante, deu-se a transposição, da Europa para o Brasil, da principal "sede" da concentração das atividades dos Espíritos missionários encarregados de levar a efeito os planos da espiritualidade superior. Esse documentário foi uma mola propulsora para reacender o interesse de estudiosos espíritas acerca da própria História do Espiritismo.

Ainda no entorno do caso de denúncia de adulteração no livro A Gênese, publicamos também no primeiro mês do ano um vídeo com o renomado estudioso espírita Cosme Massi, que, no entanto, nesse polêmico vídeo, contestou a tese das adulterações levantadas pela pesquisa de Simoni Privato Goidanich, oferecendo a ideia de que as fatídicas alterações na 5ª edição poderiam ter sido feitas mesmo por Kardec. Essa versão de Cosme Massi acabaria sendo tomada por empréstimo pela Federação Espírita Brasileira como base para a resolução da FEB sobre o caso, portanto, refutando a versão da adulteração de A Gênese.

Como se pôde ver, a polêmica só estava começando...



FEVEREIRO

E prosseguindo a polêmica sobre A Gênese, mostramos em fevereiro a posição oficial da FEB, que então anunciou oficialmente que a entidade considera válidas as alterações feitas na obra a partir da 5ª edição, sendo esta a "edição definitiva" do quinto livro básico da codificação espírita, segundo a FEB. Essa decisão resultou em muitas críticas vindas de parte do Movimento Espírita em relação à entidade federativa, mais uma vez acusada de estar desconexa com a realidade dos acontecimentos relativo às questões doutrinárias.

As pesquisas de Simoni Privato Goidanich acerca das adulterações em A Gênese serviram, em paralelo, para incrementar outra antiga questão histórica no meio espírita: o verdadeiro nome de Allan Kardec, já que há registros diversos com versões diferentes para o seu nome civil. Sobre isso, publicamos uma matéria especial com o levantamento feito pelo pesquisador Paulo Neto que, com base no trabalho investigativo de Simoni, assim propõe o nome oficial do Professor Rivail, conforme as disposições da justiça francesa.

Publicamos também em fevereiro um vídeo de um bate-papo entre Divaldo Franco, Haroldo Dutra Dias e jovens durante um congresso espírita em Goiás, tocando em assuntos contemporâneos, o que rendeu muita polêmica, especialmente em relação à abordagem sobre a chamada "ideologia de gênero" e outros conflitos do debate sobre homossexualidade. Tanto que precisamos voltar ao mesmo assunto em outra postagem naquele mesmo mês, conforme fizemos em "A polêmica no Movimento Espírita sobre ideologia de gênero e outros temas palpitantes".



MARÇO

Fugindo um pouco das polêmicas, começamos o mês de março comemorando a primeira década do Portal Luz Espírita, aproveitando para fazer um pequeno apanhado desses 10 anos do nosso site, de intensa atividade, inclusive ilustrando a evolução do seu aspecto visual. E nós realmente nos sentimos honrados em poder servir à causa do Espiritismo e contar com a receptividade dos nossos amigos e confrades espíritas.

Registramos presença e reportamos em nosso Portal o "Seminário A Gênese: 150 anos - o resgate histórico", realizado em São Paulo no dia 4 de março. Esse evento teve ainda o lançamento nacional do livro O Legado de Allan Kardec, de Simoni Privato Goidanich, originalmente publicado em espanhol (El Legado de Allan Kardec), em 2017, pela Federação Espírita Argentina. O seminário foi transmitido online e teve grande audiência, inclusive em outros países.

Reproduzimos também o anúncio da Federação Espírita Brasileira do seu "Plano de Trabalho para o Movimento Espírita Brasileiro 2018-2022", feito sob a seguinte fundamentação: O Plano de Trabalho para o Movimento Espírita Brasileiro/2018–2022 mantém o firme propósito de utilizar o referencial doutrinário das obras da Codificação Espírita e as orientações de Espíritos Superiores que guardam fidelidade com a Doutrina Espírita, uma vez que o processo de unificação do Movimento Espírita tem por finalidade promover e realizar o estudo, a difusão e a prática do Espiritismo, colocando-o ao alcance e a serviço de todos os seres humanos, de modo a cumprir sua missão, que é “instruir e esclarecer os homens, abrindo uma nova era para a regeneração da Humanidade.”

O planejamento da FEB estipulou como diretrizes básicas:
  • Difusão da Doutrina Espírita;
  • Preservação da unidade e da universalidade dos princípios da Doutrina Espírita;
  • Transversalidade da comunicação social espírita;
  • Adequação dos Centros Espíritas para o atendimento às suas finalidades;
  • Multiplicação dos Centros Espíritas;
  • União dos espíritas e unificação do Movimento Espírita.

Ainda no mês de março, reportamos uma matéria divulgada pela imprensa internacional que causou certo reboliço no meio religioso, especialmente entre os católicos: Papa Francisco afirma que "inferno não existe" — ou não disse?


Esse matéria produziria certa repercussão, tanto que voltamos a cuidar dela em outros dois momentos de abril: em "Céu e inferno: O dilema do Papa Francisco e da Igreja Católica diante da dor do jovem Emanuele — e demais fieis" e em outra reportagem especulativa vinda de fora: "A ciência contradiz o papa: pode existir um inferno, sim (mas um virtual)".



ABRIL

Começamos o mês de abril relembrando o aniversário de nascimento do inesquecível Chico Xavier. E a segunda postagem do mês também teve a ver com ele, sendo uma boa surpresa: "Memorial Chico Xavier em Uberaba recebe acervo raro descoberto após mais de 50 anos". A riqueza do material encontrado foi sintetizada pelo museólogo Carlos Vitor, um dos profissionais envolvidos no trabalho de preservação do referido acervo: “É um acervo inédito da década 1960 que tivemos a honra de receber da Comunhão Espírita Cristã. Foi um privilégio para nós termos o acesso e trabalhar com este material tão rico e com informações do médium e da doutrina espírita. A cada material, uma surpresa é encontrada e uma história aprendida".


A matéria especial "Espiritismo e palavrão: vamos falar sobre isso?" que publicamos em 12 de abril está entre os destaques daquele mês, já que palavrões e impropérios são uma triste realidade nos meios urbanos e até nas grandes mídias. O ensaio inclusive vem contestar um "estudo" publicado por um jornal inglês apontando que o "o segredo do sucesso é o xingamento: como palavrões podem te fazer mais forte".

E como abril é o mês de lançamento de O Livro dos Espíritos e, por assim dizer, o aniversário da nascimento do Espiritismo, não deixamos escapar o 18 de abril sem essa menção festiva para todos nós.


E no finalzinho do mês, divulgamos o lançamento do formulário para a edição anual da Pesquisa Nacional Espírita, sob a coordenação de Ivan Franzolim, uma iniciativa que a Luz Espírita apoia e da qual fazemos campanha para que toda a comunidade espírita participe.



MAIO

Postamos no começo de maio, com felicidade: "Kardec, o filme" começa a ser gravado. O longa-metragem é uma produção brasileira e tem a direção de Wagner de Assis, o mesmo diretor de Nosso Lar, e tem seu lançamento previsto para 2019. Esperamos que seja bem sucedido e ajude a promover a Doutrina Espírita.

Nesse mês também trouxemos em cena o destaque o portal de notícias da Globo (G1) deu ao "Instituto de Medicina do Além", que tem à sua frente a direção do médium João Berbel. Na oportunidade, tocamos num ponto crucial que afeta o movimento espírita e que mais tarde viria à tona com o caso João de Deus (veja o mês de dezembro deste retrospectiva): qual a real relação entre Espiritismo e as curas espirituais?


Outro tema polêmico ganhou corpo no movimento espírita e dele começamos a tratar em maio pela postagem "Espíritas na Política". Por essas épocas, já estavam começando os primeiros ruídos especulativos acerca das eleições 2018 (presidente, governadores, senadores e deputados federais e estaduais).

Mas o grande evento de maio foi reportado em "FEAL lança edição especial de 'A Gênese' e anuncia o projeto do Instituto Canuto Abreu", e como o próprio título denota, trata do seminário promovido pela FEAL - Fundação Espírita André Luiz com o lançamento de uma versão de A Gênese de Allan Kardec, a partir de seu conteúdo original, rejeitando a "versão definitiva" proposta pela FEB inspirada na 5ª edição, que a pesquisa de Simoni Goidanich demonstra ser uma adulteração. Simoni, inclusive, palestrou no evento e ratificou o resultado de suas investigações.


Neste seminário também foi anunciada a parceria da FEAL com o Instituto Canuto Abreu para o trabalho de preservação, catalogação e divulgação do acervo histórico espírita colhido pelo pesquisador espírita Canuto Abreu na França e em outros países, no qual consta mais de 700 manuscritos de Allan Kardec. Dessa parceria logo mais viria o "Projeto Cartas de Kardec", de que trataremos adiante.



JUNHO

Começamos o mês de junho trazendo a notícia de mais uma telenovela (Rede Globo) com temática espírita: "O Avesso da Vida". Na ocasião, abordamos a questão da "qualidade doutrinária" dessas peças de mídia — produzidas para entretenimento popular — em relação aos princípios da nossa Doutrina Espírita, ponderando que, nalguns casos, o que é ficção pode mais confundir e denegrir o Espiritismo do que mesmo concretamente contribuir para uma conscientização.

E continuamos com um dos assuntos do ano: o trabalho de preservação, catalogação e divulgação do acervo histórico espírita do Dr. Canuto Abreu, com uma postagem trazendo os bastidores da instauração força-tarefa. Por esse tempo, o Movimento Espírita já estava bastante ansioso pelos primeiros resultados, que viriam logo mais, conforme acompanhamos.


Outro destaque do mês foi uma matéria especial pela qual fizemos um análise mais aprofundada sobre o "Roustainguismo", um tema ainda mais espinhoso no meio espírita, fomentador de muita polêmica envolvendo a FEB.



JULHO

Entre os destaques de julho está o esforço que o Portal Luz Espírita fez para chamar a atenção do público em geral a respeito de uma movimentação dentro do campo político e do judiciário para tratar do aborto no Brasil. No post "Enquete aberta sobre proposição de aborto no Senado", demos nota de uma pesquisa que os congressistas lançaram para colher a opinião pública sobre esse tema vital e cuja resultado parcial era favorável ao projeto de legalização desse crime moral, até as 12 primeiras semanas de gestação, e mais que isso: regulamentação para que tal ato fosse bancado e executado pelo próprio  SUS - sistema de saúde pública.


Como muitos outros canais espíritas replicaram nosso posto, veríamos mais tarde o resultado dessa consulta pública se inverter, como se confere no post "Campanha pela Vida e contra o aborto" do dia 18 de julho.



AGOSTO

Agosto começou com a divulgação do resultado da Pesquisa Nacional Espírita 2018, trabalho esse que acompanhamos desde abril.


Na sequência, voltamos a dar enfoque ao aniversário jubilar do quinto livro básico da codificação espírita. 


Em 2 de agosto, por exemplo, fizemos o lançamento da nova versão digital de A Gênese, de Allan Kardec, da série "Numa Linguagem Simplificada", tradução de Louis Neilmoris, a partir da primeira edição da obra — portanto, o sue legítimo conteúdo — livremente disponíveis para download nos formatos PDF e ePUB na nossa Sala de Leitura.

Já no dia 9, anunciamos a inclusão do novo verbete "A Gênese" na Enciclopédia Espírita Online, contextualizando a obra de Kardec, a polêmica das versões e apresentando uma síntese estrutural de seu conteúdo.



Ainda em agosto, publicamos uma matéria especial que rendeu muitos comentários no meio espírita: "A Livraria Espírita e a Livraria Leymarie: esclarecimentos sobre confusão histórica feita por um vídeo na net".


Noticiamos em 29 de agosto o falecimento de José Carlos Bell (1940-2018), grande trabalhador da causa espírita e ex-diretor da nossa Fraternidade Luz Espírita.



SETEMBRO

Setembro se inicia com a FEB lançando uma edição comemorativa pelos 150 anos de A Gênese cuja tradução foi baseada na sua — como a Federação intitulou  "Primeira Edição Histórica - 1868".

No ensejo do feriado cívico da Independência do Brasil, publicamos um artigo de autoria de Ery Lopes sobre "7 de setembro e a inspiração para a nossa independência". O artigo trás ainda uma triste nota: "P. S. A propósito, estamos em luto pela tragédia ocorrida com o Museu Nacional (destruído pelo incêndio de 2 de setembro deste 2018), e profundamente entristecidos com o descaso das autoridades responsáveis e a irreparável perda daquele então precioso acervo."


E agosto trouxe outras coisas boas. No dia 21, por exemplo, noticiamos o lançamento do Projeto Cartas de Kardec, para tocar aquele trabalho referente ao acervo do Dr. Canuto Abreu, em parceria com a Fundação Espírita André Luz - FEAL.


E por fim, fechamos agosto com o lançamento da série de vídeos Poesia Espírita, inaugurada com o poema "Supremacia da Caridade", de Casimiro Cunha (Espírito), inserido no clássico Parnaso de Além-Túmulo, psicografado por Chico Xavier. O vídeo traz a declamação do poema na voz de Helmut Heidrich Filho.


OUTUBRO

O início de outubro ofertou aos estudiosos espíritas um belo presente: o lançamento da versão digital do livro "Anticristo - Senhor do Mundo" de Leopoldo Cirne, atendendo a muitos apelos do nosso público, desde que tal obra foi mencionada no filme-documentário Espiritismo à Francesa - a derrocada do Movimento Espírita Francês pós-Kardec. Este livro é uma pérola valiosíssima para o entendimento da História do Espiritismo no Brasil referente ao período das suas primeiras gerações de lideranças espíritas nacionais. O livro digital pode ser baixado gratuitamente nos formatos PDF e ePUB na nossa Sala de Leitura,

Noticiamos em 4 de outubro a desencarnação de Richard Simonetti (1935-2018), reconhecido obreiro espírita.

Em 10 de outubro, reproduzimos o primeiro manuscrito divulgado pelo Projeto Cartas de Kardec, no qual consta uma espécie de "desabafo" do codificador espírita diante de um "dia difícil".


E com o aquecimento acelerado da campanha política das eleições 2018, nosso canal não se omitiu em tratar do assunto, tanto que em 22 de outubro, veio o post "Eleições 2018: uma opinião espírita" por Ery Lopes e logo mais, em 28 de outubro, já com o pleito consumado, publicamos "Eleições 2018 e o destino do Brasil".




NOVEMBRO

O penúltimo mês do ano teve os seguintes destaques:


"Louise, filha adotiva de Kardec e Amélie", por Charles Kempf foi uma boa surpresa para todos nós. O post discorre sobre dados históricos interessantes para a comunidade espírita ao desvendar o inspirador acontecimento de que o casal Kardec — que não teve filhos legítimos — havia apadrinhado uma menina, à qual depositou sinceros sentimentos de afeto de pai e mãe. Realmente, mais um capítulo lindo da história do pioneiro espírita resgatado pelo trabalho de pesquisa do nosso confrade espírita francês Charles Kempt.

Outro grande destaque de novembro, ainda dentro da série Projeto Cartas de Kardec, foi a matéria especial "A incrível sintonia entre Canuto Abreu e Chico Xavier", evidenciando a importância do acervo espírita histórico colhido por aquele doutor pesquisador (Canuto Abreu) e o envolvimento dos instrutores espirituais que auxiliam na divulgação do Espiritismo, conforme os relatos daquele querido médium (Chico Xavier).


DEZEMBRO

Fechando o ano, principiamos dezembro com o relançamento da Campanha Natal com Jesus, uma iniciativa para a conscientização no entorno dos verdadeiros valores natalinos.


A partir daí o grande tema que tomou conta da mídia pelo resto do ano veio á tona conforme postamos em "Médiuns acusados de abusos sexuais - um alerta para o Movimento Espírita", abordando os casos policiais nos quais estão implicados Maury Rodrigues da Cruz (dito médium, presidente da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas de Curitiba-PR) e João de Deus (médium de cura, diretor da Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia-GO).

Os escândalos sexuais envolvendo médiuns e a confusão toda que se levantou sobre mediunidade, cura, assistência espiritual e questões doutrinárias deu ensejo a muitas reflexões no meio espírita. Numa delas, que postamos em 23 de dezembro, temos o artigo "Cura segundo o Espiritismo pelo exemplo de Jesus", numa cirúrgica composição de nosso confrade Marcelo Henrique.


E para encerrar nossa retrospectiva 2018, o destaque final foi o lançamento da 2ª edição de "MUITA LUZ (BEAUCOUP DE LUMIÈRE" de Berthe Fropo (edição revisada e ampliada).


Agradecimentos infinitos a todos que nos depositaram a confiança da audiência e prestigiaram nosso trabalho. Especialmente agradecemos a quem nos ajudou compartilhando nossos posts e assim contribuiu para a propagação do Espiritismo.

Esperamos continuar merecendo a companhia de todos e que possamos cada vez mais qualificar nosso trabalho e concretamente promover nossa amada Doutrina Espírita em prol da espiritualização do nosso povo.

Abraço fraterno de toda Equipe Luz Espírita.