domingo, 4 de novembro de 2018

Sala de Leitura: lançamento de "Roma e o Evangelho" de D. José Amigó y Pellícer


De repente, a Espanha, uma nação erguida e sustentada por uma tradição secular de absoluta dominação sob os auspícios do catecismo católico, vê-se invadida pela fenomenologia do Espiritualismo Moderno e, por conseguinte, pelas luzes da Doutrina Espírita. Mas todas essas novas ideias não apenas causava espanto como também ameaçam o poderio do clero da igreja romana. Daí, um grupo formado por seletos pensadores (sacerdotes, filósofos e cientistas) tomou a resolução de perscrutar rigorosamente as proposições espíritas para, com conhecimento de causa, poder apresentar uma refutação grave e substancial contra o que se pensava ser uma grande fraude e heresia. Ocorreu, no entanto, que a seriedade e a justeza desses estudos e suas honestas experimentações levaram aquele grupo não apenas a reconhecer a autenticidade das manifestações mediúnicas e a lógica e adequação da revelação espírita como também a declarar abertamente a necessidade de a humanidade considerar a realidade dos novos tempos que se inaugurava com o Espiritismo. Desse grupo então nasceu o Círculo Espiritista Cristão de Lérida, na Catalunha, do qual era líder o notável eclesiástico D. José Amigó y Pellícer.

Em consequência disso, nasceu a obra Roma e o Evangelho, uma compilação dos estudos, pesquisas e experimentações mediúnicas daquele grupo de pensadores. Por isso, é com satisfação que anunciamos a inclusão deste livro na nossa Sala de Leitura.

Veja a sinopse:

Compilação contendo a síntese dos estudos filosófico-religiosos e teórico-práticos feitos pelo Círculo Cristão-Espiritista de Lérida, na Espanha, publicado em 1874. Notáveis clérigos, filósofos, teólogos e pesquisadores diversos, tendo comprovado a veracidade dos fenômenos mediúnicos e apreciado as luzes da revelação espírita, renunciam às velhas tradições e se postam conforme a própria consciência que lhes atestavam o Espiritismo como o verdadeiro Evangelho de Jesus, em contradição ao dogmatismo da Igreja Romana.
Esta obra é uma apanhado histórico das descobertas desse seleto grupo de pensadores, bem como uma excelente síntese da mensagem espírita, além de conter várias psicografias colhidas nos ensaios mediúnicos daquele Círculo.

Além do relato histórico da fundação do Círculo Espiritista de Lérida, o livro traz uma coleção de mensagens psicografadas e assinadas por venerandas entidades, tais como Maria de Nazaré, João Evangelista, Santo Agostinho , Lamennais e o próprio codificador do Espiritismo: Allan Kardec.

E só para se ter uma ideia da qualidade das mensagens recebidas e inseridas em Roma e o Evangelho, peguemos o seguinte trecho, de uma psicografia assinada pelo Espírito do célebre teólogo francês Lamennais:
Se ouvirdes dizer que o Evangelho de Jesus é a guerra e o derramamento de sangue, eu vos digo em verdade que esse é o Evangelho dos rancorosos e vingativos, mas não o de Jesus, que amou os homens e lhes pregou a paz. 
Se vos disserem que o Evangelho é o fausto, as riquezas e as comodidades dos ministros da palavra, eu vos digo em verdade que esse é o Evangelho dos mercadores do templo, mas não o de Jesus, que recomendou aos seus discípulos a pobreza de coração e o desprendimento dos bens da Terra.
Se vos disserem que o Evangelho é a água, as mãos levantadas ao céu, as pancadas no peito, as formas e o culto externo, eu vos digo em verdade que esse Evangelho é o dos hipócritas, mas não o de Jesus, que recomendou o amor e a adoração a Deus em espírito e em verdade.
Se vos disserem que o Evangelho é a resistência às leis e aos princípios que governam os povos, eu vos digo em verdade que esse é e Evangelho dos rebeldes e ambiciosos, mas não o de Jesus, que mandou dar a Deus o que é de Deus, e ao príncipe o que é do príncipe.
Se vos disserem que o Evangelho é a intolerância, o anátema, a perseguição, a violência e o ódio, eu vos digo em verdade que esse é o Evangelho da soberba e da ira, mas não o de Jesus, que rogava ao Pai de misericórdia pelos seus mortais inimigos. 
Tudo isso foi dito ao povo acerca do Evangelho. Por que estranhais que João fale assim dos doutores e ministros da palavra? Porventura julgais que João venha dissimular e esquecer a verdade, que há de ser o alimento espiritual do povo? 
Em verdade vos afirmo que vi aquilo que vos digo, e que vos falo em testemunho da verdade; porque o Evangelho é a verdade, minhas palavras são verdadeiras, em testemunho do Evangelho de Jesus, e o Evangelho de Jesus é o testemunho da verdade das minhas palavras.
Lammenais 
Então, não deixe de conferir mais esse lançamento.

Clique aqui para baixar agora mesmo Roma e o Evangelho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário